Strap on: Tudo o que você precisa saber

quinta-feira, 2 de julho de 2020 10:37:27 America/Sao_Paulo

Nossas indicações para os melhores strap on

Para dominação, sem cinta e as exclusivas da nossa coleção. Em alguns aspectos, a cinta é muito semelhante a dildos e vibradores. Mas há uma grande variação de modelos disponíveis.

Para dominação:

Temos esses modelos totalmente em silicone, com diferentes próteses, material macio e cinta ajustável, ideal para inversão de papéis ou para dominar seu par.

Os modelos sem cinta

Esses são presos no interior da vagina, enquanto a outra parte também faz a penetração, utilizado por casais homoafetivos femininos, para que a estimulação seja feita nas duas pontas da cinta. Essa cinta conta com 9 modos de velocidade, totalmente recarregável, à prova d’água e portátil e com controle remoto.

Nossos modelos exclusivos: Coleção OMG

O Mr Magic e Mr Curved, que junto com dois modelos de cinta em couro sintético são nossos destaques. As cintas são com dois furos uma em tecido que lembra cobra preto e vermelho e a outra toda preta, essas cintas são com pinos, para que seja feito o encaixe perfeito e não incomode na hora de usar durante a penetração. Falando das próteses.

Mr Magic, é mais fino, com glande aparente e com vertebra interna, ou seja, pode ser movimentado para qualquer lado. O Mr Curved é um pouco mais grosso e levemente curvado, também com grande acentuada. As cores são lindas e você pode escolher a sua favorita.

Guia de compra

O strap on é um dos brinquedos sexuais mais democráticos, já que ele pode ser utilizado por homens e mulheres com qualquer identificação sexual e de gênero.

Levando isso em consideração, ele pode ser usado em várias fantasias diferentes. E para isso, recomendamos que você verifique nosso guia de compra para entender mais sobre o produto e algumas dicas de como utilizá-lo.

O que é um strap on?

O strap on é uma forma de prótese peniana, que pode ou não ter funções de vibrador. A grande diferença aqui é que eles são presos a uma cinta, o que os torna amplamente usados pelas mulheres em fantasias de penetração.

Alguns modelos, conhecidos como “strapless”, não possuem a cinta. Ao invés disso, eles possuem duas exterminadas, uma para introdução na vagina e outra que faz a função do pênis.

Hoje, com a popularização dos brinquedos eróticos, é possível encontrá-los em uma enorme variedade de formatos, tamanhos e materiais, o que proporciona realizar uma série de fantasias sexuais que fogem um pouco do tradicional.

Quais as vantagens e desvantagens de um strap on?

O strap on possui inúmeras vantagens, desde as alças de regulagem que proporcionam maior conforto e controle até o fato de que ele pode ser utilizado livremente por homens e mulheres.

Eles podem ser usados para o sexo vaginal, anal e oral e é uma ótima ajudinha em uma dupla penetração.

Quanto aos pontos negativos, muitos modelos não possuem vibradores acoplados (e os que possuem custam mais caro). E, é preciso estar sempre atento com a higienização regular e correta do produto para evitar contaminação.

 

Vantagens

Desvantagens

Alças de regulagem para maior conforto e controle.

Alguns modelos não possuem vibrador.

Pode ser utilizado por homens e mulheres.

É preciso ficar atento com a higienização do produto.

Podem ser usados para sexo vaginal, anal e oral.

 

Ajuda em uma dupla penetração.

 

Critérios de compra: O que avaliar antes de comprar um strap on

A cinta peniana é uma ótima forma de sair da rotina e dar asas a imaginação, como você pôde ver ao longo de nosso artigo. No entanto, ainda é preciso ficar atento a algumas especificações mais técnicas.

Depois de ler atentamente os tópicos abaixo, basta procurar na internet ou visitar o sex shop mais próximo em busca do strap on que mais se encaixa em suas fantasias.

Material

Assim como nos dildos e vibradores, o material da extensão penetrável exerce um fator enorme na sensação proporcionada pelo strap on. Veja quais são os mais utilizados e qual se enquadra melhor em suas necessidades.

  • Silicone: É de longe o material mais utilizado. Ele é macio, pode possuir texturas diferenciadas e é fácil de limpar.
  • Couro: Mais associado ao fetichismo de dominação e submissão, o couro é mais rígido e não é recomendado para usuários inexperientes.
  • Plástico: São os mais baratos, mas não oferece muito quando se trata de simular um pênis verdadeiro. É um material que mal utilizado, pode machucar.
  • Látex, PVC e borracha: Materiais sintéticos como esses são bastante utilizados em membros mais realísticos. Eles oferecem uma grande variação de detalhes, como veias, glande, etc.
  • Cyberskin: Esse é um tipo de silicone que se assemelha mais a sensação do toque da pele humana.

Já o material da cinta costuma ser de couro, nylon ou vinil. Como ele estará em contato direto com a pele, opte por um modelo que fique mais confortável, principalmente levando em consideração o nível de movimentação que há durante o ato sexual.

Formato

Quando pensamos em que contexto a cinta peniana será utilizada, o natural é assumirmos que é assim que elas se parecem: Com um pênis.

Embora essa seja a norma em vários modelos, não é nem de longe uma regra. Muitos possuem texturas e relevos projetados para causar estímulos específicos em áreas erógenas específicas, como o ponto G ou a próstata.

Dimensões

Esse é outro fator vital em que você deve estar atento antes de adquirir um strap on, principalmente se você ainda não tem muita experiência com dildos ou vibradores.

É possível encontrá-los em todos os tamanhos, alguns com proporções realmente exageradas. Antes de comprar, verifique as especificações do produto e confira informações como tamanho total das partes penetráveis, assim como o diâmetro.

Em algumas cintas duplas, os penetradores possuem dimensões ligeiramente diferentes para ajudar em uma dupla penetração.

Vibrador

Como mencionamos ao longo de nossa análise, muitas cintas penianas possuem vibradores.

Ele pode ficar na parte interna para estimular a vagina e no penetrador, para ampliar o prazer do parceiro. A localização em si varia muito de um modelo para o outro.

O que você deve observar aqui são fatores práticos, como a facilidade de trocar as pilhas, se eles funcionam com baterias recarregáveis e se são ou não a prova d’água.

A frequência, velocidade e potência da vibração também costuma variar bastante e podem ser acessadas por controles com ou sem fio.

Regulagem

Por último, a forma de regulagem também é muito importante para o conforto e segurança durante o ato sexual. O ideal é que a cinta fique bem firme no corpo para que você tenha total controle sobre o strap on.

Enquanto alguns modelos lembram mais um tipo de calcinha, o mais comum é que eles tenham tiras com reguladores que ficam presos em torno da cintura e nas coxas.

Redação Erotic Point